O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa negou esta terça-feira representar a direita, apesar de ter recomendações de voto de PSD e CDS-PP, durante um debate com Edgar Silva que, por sua vez, não excluiu poder liderar o PCP.

Neste debate na RTP1, Edgar Silva, candidato apoiado pelo PCP, acusou Marcelo Rebelo de Sousa de dissimular os apoios do PSD e do CDS-PP e associou-o ao atual Presidente da República, Cavaco Silva.

"Não sou o candidato da direita", contrapôs o social-democrata, apresentando-se como um candidato "heterodoxo e independente".

Mais à frente, em resposta a Edgar Silva, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que não está "a concorrer para líder partidário" e que "nunca mais" voltará a liderar o PSD.

Depois, desafiou o seu oponente a esclarecer, "já agora", se também exclui a liderança do seu partido. "Eu? Quem decide isso são os militantes do PCP", respondeu o comunista madeirense.