O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, celebrou a passagem de Portugal às meias-finais do Europeu de futebol de 2016 no meio do "calor madeirense" e por entre gritos de "viva Portugal".

O chefe de Estado encontrava-se no Palácio de São Lourenço, no centro do Funchal, a ver o jogo que opôs Portugal à Polónia, e tanto o Presidente como convidados e demais comensais interromperam a refeição para assistirem aos penáltis decisivos.

No final, Marcelo contactou com centenas de madeirenses que assistiam ao jogo num ecrã gigante situado perto do Palácio de São Lourenço - ao longo de aproximadamente cinco minutos ouviu incentivos, gritou por Portugal e elogiou o "calor madeirense" e, também, a seleção de futebol.

A vitória, disse aos jornalistas, "foi muito sofrida, mas merecida".

Lá estarei nas meias-finais", em Lyon, declarou também o chefe de Estado, que arrancou hoje no Funchal uma visita oficial de três dias à Madeira.

Portugal qualificou-se hoje para as meias-finais do Europeu de futebol de 2016, ao bater a Polónia por 5-3, no desempate por grandes penalidades, após 1-1 nos 120 minutos.

Ricardo Quaresma selou o 5-3 final, depois de Rui Patrício defender o quarto remate dos polacos, autoria de Jakub Blasczykowski.

Portugal, que esteve a perder, por culpa de um golo de Robert Lewandowski (02 minutos), e empatou por Renato Sanches (33), defronta nas meias-finais o País de Gales ou a Bélgica, num encontro marcado para quarta-feira, em Lyon.