O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que a defesa dos refugiados em todo o mundo, mais do que um imperativo de consciência, é uma obrigação das sociedades democráticas.

O chefe de Estado deixou esta mensagem no portal da Presidência da República para assinalar o Dia Mundial do Refugiado, numa altura de divisões na Europa sobre o acolhimento de migrantes e refugiados.

"Associando-se à iniciativa das Nações Unidas, e recordando o empenhado papel de António Guterres como Alto Comissário para os Refugiados, o Presidente da República assinala neste 20 de junho o Dia Mundial do Refugiado", lê-se na mensagem.

Marcelo Rebelo de Sousa refere que Portugal preconiza "os valores da solidariedade, abertura e tolerância" e salienta "o amplo consenso nacional sobre o acolhimento e integração dos refugiados na sociedade portuguesa".

"Valores que são a salvaguarda da dignidade das pessoas e dos direitos humanos. Defender o futuro dos refugiados em todo o mundo é mais do que um imperativo de consciência é uma obrigação de uma sociedade democrática, plural e competente", acrescenta.