O Presidente da República considerou ser prematuro falar sobre previsões do crescimento, lembrando que esta semana irão a Conselho de Ministros "dois documentos muito importantes para os próximos anos", o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas.

Questionado sobre os alertas da Comissão Europeia para a necessidade de mais medidas de austeridade, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, recordou que no final da semana serão aprovados em Conselho de Ministros o Programa de Estabilidade e Crescimento e o Programa Nacional de Reformas, documentos que depois seguirão para o parlamento e, posteriormente, para Bruxelas.

"Até ao momento da sua aprovação é prematuro estar a falar de previsões sobre o crescimento do Produto Interno Bruto, sobre outras variáveis macroeconómicas, vamos esperar", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, esta terça-feira em declarações aos jornalistas à saída da Academia de Belas Artes, em Lisboa.