O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, declarou ter "fé no futuro" de Portugal, e declarou que a Madeira, onde se encontra para uma visita oficial, pode ser um exemplo para o resto do país.

"A Madeira pode vir a ser, se os madeirenses o quiserem, um exemplo de luta consistente pelo progresso e justiça social que o continente deve observar com espírito de partilha e solidariedade", vincou o chefe de Estado.

A Madeira celebra o Dia da Região e das Comunidades Madeirenses, com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a presidir a uma sessão solene na Assembleia Legislativa da região, marcada pelo desfraldar da bandeira do Estado Islâmico por José Manuel Coelho. 

O Presidente reconheceu que "ainda há um longo caminho a percorrer" na região, nomeadamente a nível financeiro e de justiça social, mas reforçou que "a autonomia é um ideal que se constrói diariamente, em diálogo com todas as forças politicais e sociais da região".

Marcelo Rebelo de Sousa falava depois de ter escutado palavras dos deputados das várias forças políticas com assento parlamentar, declarando que o "saudável confronto de opiniões" na região não retira o global "patriotismo nacional e fidelidade à República".

"Os madeirenses e os açorianos querem ser portugueses exatamente com o mesmo fervor dos minhotos e beirões, para evocar apenas aqueles que têm a ver com as minhas raízes familiares", continuou o chefe de Estado.