O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, convidou o homólogo português, Marcelo Rebelo de Sousa, a visitar o país, proposta que foi aceite, afirmou o dirigente guineense.

Jose Mário Vaz regressou na última madrugada ao país depois passar 15 dias em visita privada a Portugal, onde assistiu a uma homenagem ao ex-Presidente português Ramalho Eanes.

Sobre a visita de Marcelo Rebelo de Sousa à Guiné-Bissau, José Mário Vaz não apontou nenhuma data, mas disse que vai convocar o ministro dos Negócios Estrangeiros do país, Soares Sambú, e o embaixador de Portugal em Bissau, António Leão Rocha, para tratarem dos pormenores.

Em relação à homenagem a Ramalho Eanes, José Mário Vaz afirmou que foi uma cerimónia merecida dirigida a "um homem que fez muito por Portugal e não só", salientando a contribuição deste para o bem-estar dos guineenses.

Para Mário Vaz, o papel de Ramalho Eanes no Movimento dos Capitães foi decisivo para a liberdade dos guineenses.