O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, foi recebido por uma centena de manifestantes na sua chegada a Aldoar, no Porto, onde vai inaugurar, esta terça-feira, um centro social.
 
Os manifestantes receberam o primeiro-ministro, o secretário de Estado da Segurança Social, Agostinho Branquinho, e o ministro da Solidariedade, Trabalho e da Segurança Social, Pedo Mota Soares, com assobios, apupos e entoando palavras de ordem que exigem a demissão do Governo.

Antes da chegada do primeiro-ministro, o protesto da CGTP já decorria, e já eram visíveis os cartazes onde se podia ler «Governo rua», «demissão», «Passos vai embora», sendo agitadas as bandeiras vermelhas da intersindical.

«Está na hora, está na hora do Governo ir embora», «25 de Abril sempre, fascismo nunca mais», «É preciso, é urgente correr com esta gente» e «Portas, Cavaco e Passos são amigos dos ricaços» foram algumas das já tradicionais palavras de ordem que se fizeram ouvir num protesto sempre vigiado pelas forças policiais.

O primeiro-ministro vai inaugurar do Complexo Social do Centro Social de S. Martinho de Aldoar.