Segundo Luís Montenegro, líder da bancada parlamentar do PSD, a oposição «quer deitar tudo a perder» com esta moção de censura que está a ser discutida esta manha no Parlamento.

Tudo «à conta da gula do regresso ao poder», condenou o deputado, sublinhando que o 2º objetivo desta moção é «sufragar uma alternativa política no Parlamento», numa altura em que o país entra numa nova fase.

«Portugal terminou a execução do programa de assistência financeira, tem equilíbrio orçamental, o défice controlado, regressou aos mercados com taxas de juro mais baixas, a economia está a crescer, tem um Governo coeso e uma maioria estável», enumerou.

Sublinhando que a instabilidade não serve o interesse nacional, Luís Montenegro foi categórico: «Quem verdadeiramente merece ser censurado é a oposição, e aí, duplamente, o PS, porque não tem coragem de se demarcar do programa político que esta moção de censura encerra».