«A lei é clara a atribuir ao parlamento a competência para eleger o presidente do CES - e o parlamento não deve eximir-se a cumprir a sua obrigação e competência. É muito estranho que o PS invoque o argumento de haver eleições legislativas este ano, porque o parlamento não perdeu capacidade de exercer as suas competências pela circunstância de haver eleições», declarou Luís Montenegro.


Perante a posição de Ferro Rodrigues