O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, assegura que a demissão na vice-presidente da bancada Teresa Leal Coelho não abriu «nenhuma brecha» no grupo.

«Houve uma posição tão transparente de parte a parte que não há nenhuma brecha no grupo parlamentar, nem há nenhuma brecha na relação do partido com o grupo parlamentar», garantiu Luís Montenegro, em declarações aos jornalistas no final da reunião do grupo parlamentar do PSD, a propósito da demissão da vice-presidência do grupo parlamentar de Teresa Leal Coelho, que mantém o cargo de vice-presidente do partido.

Teresa Leal Coelho apresentou a demissão de vice-presidente da bancada do PSD antes da votação da proposta de referendo sobre a coadoção e adopção por homossexuais, ausentando-se em seguida do plenário.

Na TVI24, a social-democrata disse sublinhou que é «urgente» rever as garantias das crianças em causa.

Nas declarações que fez no final da reunião do grupo parlamentar, que não contou com a presença de Teresa Leal Coelho, Luís Montenegro garantiu ainda que a bancada «encarou com normalidade aquilo que aconteceu na sexta-feira passada» já que se tratou do cumprimento de uma deliberação do próprio grupo parlamentar, no sentido da disciplina de voto.

«O grupo parlamentar está completamente a absolutamente coeso», insistiu, sustentando que o que estava em causa era uma matéria política e não uma matéria de consciência.