O antigo presidente do PSD, Marques Mendes, defendeu esta segunda-feira no Funchal a revisão da lei eleitoral e a criação de uma comissão de ética na Assembleia da República com vista à credibilização do sistema político em Portugal.

Marques Mendes participou esta segunda-feira na segunda conferência do Gabinete de Estudos e Relações Externas do PSD Madeira (GERE), subordinada ao tema "Reforma dos Partidos Políticos".

O ex-dirigente do PSD defendeu "círculos de um só deputado" à semelhança do que acontece com a eleição dos presidentes de câmara.

"A mesma coisa que defendo para o plano nacional é uma aproximação ao modelo do poder local", disse, reconhecendo, no entanto, que, para isso, "é preciso uma concertação entre o PSD e o PS".

Marques Mendes defendeu igualmente a criação na Assembleia da República de uma Comissão de Ética, constituída por senadores da República "para não serem os deputados a julgarem-se a si próprios".

A conferência teve também a participação do diretor do GERE, Sérgio Marques, e do presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

Desde que Miguel Albuquerque assumiu a liderança do PSD-Madeira e a chefia do Governo Regional foram encetadas reformas no sistema político regional como a revisão do Regimento da Assembleia Legislativa, a revisão em curso do Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira, estando prevista ainda a revisão da Lei Eleitoral.