O ex-dirigente do CDS-PP Luís Lagos, que integrou a direção de José Ribeiro e Castro, afirmou, este domingo, que apresentou uma lista ao Conselho Nacional «numa lógica de participação e não de oposição».

«Nós não vimos numa lógica de oposição a quem quer que seja, vimos numa lógica de participação», afirmou Luís Lagos aos jornalistas, à entrada para o XXV Congresso do CDS-PP, que termina hoje em Oliveira do Bairro.

Em declarações aos jornalistas no XXV Congresso do CDS-PP, que termina este domingo em Oliveira do Bairro, o ex-dirigente disse que «há questões de futuro a discutir no Conselho Nacional», considerando que «houve questões importantes que não foram decididas neste Congresso».

Três listas concorrem ao Conselho Nacional do CDS-PP, o parlamento do partido, uma da direção, outra do movimento Alternativa e Responsabilidade (AR) e uma terceira que inclui elementos próximos do anterior presidente do partido José Ribeiro e Castro.

Esta terceira lista, que não concorre à presidência da mesa do Conselho Nacional, inclui nomes como o do anterior vogal da comissão política Luís Lagos, do ex-secretário-geral Martim Borges de Freitas e do histórico do partido Fernando Gião.