O Bloco de Esquerda (BE) requereu esta terça-feira a audição urgente no parlamento do presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) para falar do número de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento atribuídas pela entidade.

O texto, assinado pelo deputado do BE Luís Fazenda, pede a audição urgente de Miguel Seabra na Comissão de Educação, Ciência e Cultura para falar sobre o resultado das candidaturas a bolsas de doutoramento e pós-doutoramento, conhecido na semana passada.

«O número de bolsas atribuídas espoletou um aceso debate público sobre políticas públicas para a ciência no que respeita aos efeitos imediatos sobre a produção e transmissão de conhecimento e, também, sobre os efeitos a médio e longo prazo na capacidade do país em responder e estar integrado na comunidade científica internacional bem como as decorrentes consequências sociais e económicas do rumo atual», frisa o Bloco no requerimento ao presidente da comissão de Educação.

Bolseiros de investigação científica manifestam-se esta terça-feira, em Lisboa, num protesto marcado pela Associação de Bolseiros de Investigação Científica (ABIC), contra o que afirmam ser «cortes brutais» nas bolsas do concurso de 2013 da FCT.

De acordo com a ABIC, no concurso de 2013 foram atribuídas 298 bolsas individuais de doutoramento, menos 900 face a 2012, e 208 bolsas individuais de pós-doutoramento, menos 469 comparativamente a 2012.

Ao concurso individual de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento de 2013, concorreram cerca de 3.500 candidatos para doutoramento e 2.100 para pós-doutoramento, segundo a mesma fonte.