A deputada do Bloco de Esquerda (BE), Mariana Mortágua, afirmou esta segunda-feira que o partido vai usar todos os meios legais, no seio da Assembleia da República, para travar a privatização da Valorsul.

«Sempre nos opusemos à privatização. Apresentamos projetos de resolução e usaremos todos os meios legais ao nosso dispor, dentro da Assembleia da República, para travar esta privatização», sublinhou a bloquista à agência Lusa.

Mariana Mortágua falava à entrada da empresa de resíduos minutos depois das 00:00, hora a que começou a greve de quatro dias, assinalada com a concentração de cerca de uma centena de trabalhadores junto à entrada da empresa, em São João da Talha, Loures.

A deputada assegurou que o BE estará solidário e presente em todas as formas de luta dos trabalhadores, inclusive na rua, contra a privatização da Valorsul e na defesa dos seus direitos e da empresa que constroem.

«O Governo avança esta ideia de privatizar uma empresa que é eficiente, tem tecnologia e que dá lucro por meia dúzia de milhões de euros que em menos de uma década são devolvidos em dividendos aos seus acionistas privados. Obviamente achamos que esta privatização não tem nenhum sentido», sustentou Mariana Mortágua.

Em causa está a privatização de 100% da participação do Estado na Empresa Geral de Fomento, uma sub-holding do grupo Águas de Portugal para o setor dos resíduos, aprovada no final de janeiro pelo Conselho de Ministros.

A EGF é responsável pela recolha, transporte, tratamento e valorização de resíduos, através de 11 empresas concessionárias, da qual faz parte a Valorsul, situada no concelho de Loures e que serve 19 municípios da Área Metropolitana de Lisboa e da zona Oeste.

Numa carta enviada há dias aos 19 municípios, servidos pela Valorsul, o ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva, informou que o caderno de encargos da privatização da EGF está concluído e deverá ser analisado até ao final deste mês.

A empresa de resíduos Valorsul serve os municípios de Alenquer, Alcobaça, Amadora, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lisboa, Loures, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Odivelas, Peniche, Rio Maior, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras e Vila Franca de Xira.