São 37 artistas, intelectuais e investigadores. Todos assinam o manifesto divulgado, esta quinta-feira, pelo partido Livre/Tempo de Avançar, na sua página do Facebook. Entre eles, está o humorista Ricardo Araújo Pereira.

O partido de Rui Tavares e Ana Drago quer “agitar as águas estagnadas da política portuguesa”, quer mudar “a vida política e cívica nacional”. Contra a austeridade, apelam ao voto no Livre/Tempo de avançar porque “não se resignam a um mal menor”. 


Mais do que o país se livrar “da direita radical” que governa, o partido também não esquece do PS e alerta que “não chega uma austeridade moderada. Recusamos a continuação, mesmo que mais lenta, da decadência do país e da democracia”. 

Uma democracia, dizem, que “precisa de se reinventar para respirar”. Para Rui Tavares e Ana Drago, os rostos do partido, “é tempo da política e da cidadania serem mais exigentes. De salvar a democracia para que a democracia nos salve a nós”.


E eles não estão sozinhos. O humorista que, até agora, não se tinha posicionado em relação às legislativas do próximo domingo, 4 de outubro, é um dos nomes mais conhecidos. Mas não é o único.

Os atores André Gago e São José Lapa também assinam o manifesto. Na música encontramos, por exemplo, os nomes de Carlão (Carlos Nobre Neves), Cristina Branco e JP Simões. O médico psiquiatra Júlio Machado Vaz também não precisa de apresentações, tal como o escritor Jacinto Lucas Pires.
 
 

Hoje, a quatro dias das eleições, um conjunto de artistas, intelectuais e investigadores assinam um manifesto de apoio...

Posted by Tempo de Avançar on  Quarta-feira, 30 de Setembro de 2015