O Movimento Livre/Tempo de Avançar lançou uma campanha de angariação de fundos para fazer face às despesas feitas durante a campanha eleitoral para as legislativas, disse hoje à agência Lusa Rui Tavares, candidato do partido por Lisboa.

“O que estamos a fazer é a pagar as contas nos prazos convencionados e, para pagar as contas, precisamos de donativos de membros, apoiantes, subscritores e das pessoas que acreditem nas nossas ideias e que achem que temos um papel relevante e importante que deve ser apoiado para nos ajudarem a ter as contas em dia e a saldar as nossas despesas”, afirmou Rui Tavares.

Segundo Rui Tavares, o método é o utilizado durante a campanha e é o que vai continuar a ser usado.

O Livre/Tempo de Avançar não recebeu qualquer subvenção estatal por não ter conseguido eleger nenhum representante para o parlamento nas legislativas de domingo, nem vai ter direito à subvenção anual pública para financiamento dos partidos políticos por não ter conseguido 50 mil votos.

“Metade dos gastos estão pagos e a outra metade falta pagar, mas contamos com um donativo de 20 euros por parte dos nossos subscritores para conseguirmos a breve trecho pagar o que temos a pagar”, declarou.

Questionado pela Lusa sobre a despesa que falta pagar, Rui Tavares não soube precisar, mas referiu que poderá rondar os 120 mil euros.

Os interessados em contribuir devem fazê-lo através da página do partido na Internet.