O ministro do Planeamento e das Infraestruturas disse que até ao verão vão ser limpos, no âmbito das faixas de proteção até aos 10 metros, 3.000 quilómetros da rede rodoviária e 750 da rede ferroviária.

O nosso desígnio, sem prejuízo do trabalho realizado no passado que foi sempre garantido de uma limpeza até aos três metros nas nossas vias e depois a limpeza seletiva até aos 10 metros, vamos estender e intensificar esse trabalho e vamos fazê-lo até ao verão em 3.000 quilómetros da rede rodoviária e em 750 da linha ferroviária", afirmou Pedro Marques.

O governante falava à margem da assinatura do protocolo entre a Altice Portugal e a Infraestruturas de Portugal (IP), para utilização de infraestruturas do canal técnico rodoviário que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho de Pedrógão Grande.

O critério a utilizar para os trabalhos de limpeza será o da segurança, em zonas de maior risco: "Será aí que faremos mais trabalho para termos essas redes de estradas como faixas de proteção daquilo que possa ser a propagação de futuros incêndios".

Já em relação ao protocolo celebrado entre a Altice Portugal e a IP, o governate adiantou que o objetivo passa por enterrar 265 quilómetros de cabos que eram aéreos nas condutas das estradas até ao próximo verão.

Acho que é uma boa decisão do Governo e da IP, na disponibilização de uma oferta competitiva para as empresas e também é uma boa decisão para a Altice em aderir a esta oportunidade de enterrar os cabos nas condutas", frisou.

Pedro Marques adiantou que há outras medidas no sentido de aumentar a resiliência das redes de emergência e das comunicações normais.

Esta sempre foi uma prioridade para o Governo e é uma satisfação que, até 2019, tenhamos pelo menos mil quilómetros de cabos nas condutas. Não resolve os problemas todos, mas ajuda certamente a garantir que menos cabos arderão no futuro", sustentou.