Na imagem, o ex-primeiro-ministro surge muito sorridente, sentado à mesa com um grupo de comensais socialistas, um dos seus advogados e dois jovens não identificados. Era dia de frente-a-frente entre Pedro Passos Coelho e António Costa, onde foi mencionado mais de uma dezena de vezes. E enquanto muitos aguardam por uma entrevista, José Sócrates mostrou que uma imagem vale mais do que mil palavras, deixando-se fotografar num momento após o jantar, bem-disposto.

Sócrates “ficou muito satisfeito com a prestação” de António Costa no debate, disse à TVI24 José Lello.

À mesa estavam Paulo Campos (deputado e ex-secretário de Estado das Obras Públicas), Pedro Delille (advogado do processo Operação Marquês), André Figueiredo (deputado e ex-chefe de gabinete de Sócrates), Joaquim Raposo (ex-presidente da Câmara da Amadora), José Lello (deputado) e Vitalino Canas (deputado). Todos foram fazer-lhe companhia para assistir ao debate. 

Em cima da mesa contam-se 12 copos, mas a foto apenas mostra nove pessoas. Será que alguém saiu de cena? Pelo menos um dos comensais saiu para tirar a fotografia. A autora da fotografia, segundo apurou a TVI, é Lígia Correia, uma das presenças mais assíduas na casa de Sócrates desde a prisão domiciliária.

Lígia Correia, de 50 anos, foi secretária do assessor de imprensa de António Guterres e assessora do gabinete de comunicação de dois ministros de José Sócrates: Mário Lino e António Mendonça. Segundo a imprensa, o seu apartamento foi alvo de buscas no âmbito da Operação Marquês na véspera da detenção de Sócrates, em novembro de 2014. É apontada por ter comprado grandes quantidades de livros com a tese de Sócrates sobre a tortura com dinheiro de Santos Silva. Além disso, tem sido tem sido apontada por fazer pagamentos com compras pessoais de elevados valores para Sócrates.