O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, reafirmou esta terça-feira, na Alemanha, que a campanha eleitoral para as legislativas “está a correr de forma mais informativa” que outras anteriores e lembra que falará ao país na véspera das eleições.

À margem do encontro do Grupo de Arraiolos, em Erfurt, na Alemanha, o Chefe de Estado referiu que não iria fazer qualquer comentário à campanha que está a decorrer oficialmente desde domingo em Portugal, mas repetiu algumas considerações anteriores.

“Eu não farei nenhum comentário, não fiz até aqui, não farei até dia 04 (de outubro), exceto a comunicação que farei ao país no dia 03”, disse.

“Volto a dizer que me parece, em comparação com campanhas anteriores, que ela está a correr de forma mais informativa, cada um procurando explicar melhor os projetos que propõe para Portugal”, concluiu.

No passado dia 11, o Presidente da República já tinha considerado que a pré-campanha estava a ser menos crispada e tensa.

“Comparando com campanhas anteriores, parece muito claro que o nível de crispação e de tensão é muito menor. Esta é a fase em que cabe aos partidos políticos explicar e esclarecer os portugueses sobre os seus programas e espero que se continue a fazer isso com serenidade", afirmou então o chefe de Estado, Aníbal Cavaco SilvaAinda relativamente ao 'tom' em que está a decorrer este período de pré-campanha eleitoral, e quando interrogado se pensa que a moderação que tem existido poderá indiciar um caminho para o consenso, o chefe de Estado disse pensar que todos vão "aprendendo alguma coisa nesta matéria.