A Coligação Portugal à Frente (PaF) venceu as eleições legislativas de hoje no círculo eleitoral de Santarém elegendo quatro deputados, com o PS a eleger três deputados, o Bloco de Esquerda um e a CDU outro.

O distrito de Santarém perde nestas eleições um deputado, elegendo nove em vez dos dez eleitos em 2011, dada a redução do número de eleitores (em 1976 elegia 13, tendo o seu peso passado de 4,94% para 3,91%).

Desde as últimas eleições legislativas, em 2011, o círculo eleitoral de Santarém perdeu 7.988 eleitores. Em 2011 estavam recenseados 401.375 eleitores e no recenseamento deste ano foram registados 393.387 eleitores.

Segundo os resultados oficiais, a coligação obteve 35,82% dos votos, o Partido Socialista 32,91%, o BE 10,76% e a CDU 9,64%.

O distrito estará representado no parlamento pelos deputados Teresa Leal Coelho, Nuno Serra e Duarte Marques (PSD) e Patrícia Fonseca Oliveira (CDS/PP), pelos socialistas José Vieira da Silva, António Gameiro e Idália Serrão, pelo bloquista Carlos Matias e por António Filipe, da CDU.

Nestas eleições a abstenção foi ligeiramente superior à registada em 2011 (41,13%), não tendo votado 42,13% dos eleitores inscritos.

Em 2011, o PSD elegeu cinco deputados (37,72%), o PS três (25,85%), o CDS um (12,3%) e a CDU um (9,02%).

O deputado perdido por Santarém foi conquistado pelo distrito de Setúbal, que aumentou o número de eleitores, passando a eleger 18.

Os 230 deputados que compõem a Assembleia da República são eleitos através dos 22 círculos eleitorais com a seguinte distribuição: Lisboa 47, Porto 39, Braga 19, Setúbal 18, Aveiro 16, Leiria 10, Santarém, Coimbra, Viseu e Faro nove cada círculo, Viana do Castelo e Madeira seis cada, Vila Real e Açores cinco cada, Guarda e Castelo Branco quatro cada, Bragança, Évora e Beja três cada, Portalegre, Europa e Fora da Europa dois cada.