O presidente da Comissão Europeia assumiu hoje que a União Europeia (UE) está a preparar-se para a possibilidade de o Reino Unido abandonar o bloco comunitário sem que seja alcançado um acordo de saída.

Em declarações aos jornalistas à entrada para o Conselho Europeu, que decorre hoje e sexta-feira em Bruxelas, Jean-Claude Juncker admitiu preferir “um acordo de saída adequado”, mas reconheceu que, “paralelamente”, a UE está a antecipar um cenário de um ‘Brexit’ sem acordo.

Gostaria que os amigos britânicos clarificassem as suas posições. Não podemos continuar a viver com um Governo britânico dividido. Têm de decidir o que querem e, então, nós responderemos”, reforçou, referindo-se às diferentes posições dos membros do Governo de Theresa May.

O presidente da Comissão Europeia, que se assumiu preocupado com a falta de progressos nas negociações, reiterou a necessidade de encontrar “uma resposta definitiva para o problema irlandês”, que, na sua opinião, não é um problema irlandês, uma vez que foi uma consequência da decisão dos britânicos de abandonar a UE.

Momentos antes, à entrada para a cimeira da UE, Theresa May anunciou a publicação, na próxima semana, de um livro branco sobre o que Londres espera da futura parceria com a União Europeia (UE).

May salientou estar confiante em que se possa chegar a um acordo sobre uma parceria com a UE nas áreas da segurança e económica, lembrando que as duas anteriores reuniões do Conselho Europeu, em dezembro e em março, as duas partes conseguiram fechar temas em negociação.

O Reino Unido vai deixar a União Europeia em 29 de março de 2019, dois anos após o lançamento oficial do processo de saída, e quase três anos após o referendo de 23 de junho de 2016 que viu 52% dos britânicos votarem a favor do ‘Brexit’.