O vice-presidente e coordenador do PSD Marco António Costa disse hoje que o partido não irá fazer «qualquer comentário político» sobre a detenção de José Sócrates por se tratar de um «tema de justiça».

«O PSD não faz comentários sobre matérias de justiça. Isto não se trata de um tema político, portanto não merece nenhum comentário político do PSD», afirmou Marco António Costa à margem de uma convenção autárquica do partido que decorreu hoje na Maia.


O social-democrata acrescentou que por se tratar de um «tema de justiça» se deve aguardar «serenamente que as instituições judiciais prestem os esclarecimentos que julguem convenientes, em função do desenrolar dos acontecimentos».

«Por essa circunstância não faremos mais nenhum comentário», assinalou.

Questionado pelos jornalistas sobre se a detenção do ex-primeiro-ministro terá impacto na política nacional, voltou a responder ser necessário «aguardar que a justiça faça o trabalho que está a fazer, preste os esclarecimentos que julgue convenientes».

«Não se tratando de um tema político, julgo que não deve o PSD fazer qualquer comentário político», reiterou.


O ex-primeiro-ministro José Sócrates foi detido na sexta-feira à noite, quando chegava ao aeroporto de Lisboa proveniente de Paris, no âmbito de um processo de suspeitas de crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção.

Esta é a primeira vez na história da democracia portuguesa que um antigo primeiro-ministro é detido para interrogatório.