O ex-primeiro-ministro José Sócrates está  em prisão preventiva, indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção. A medida de coação decretada pelo juiz Carlos Alexandre foi anunciada, esta segunda-feira, três dias depois de o antigo primeiro-ministro ter sido  detido no aeroporto de Lisboa

É a primeira vez na história da democracia portuguesa que um ex-primeiro-ministro é detido para interrogatório judicial e fica em prisão preventiva. 

Recorde os principais acontecimentos deste caso através da cronologia.





Sócrates, o preso nº 44