O deputado do PSD-Madeira José Pedro Pereira, ex-líder da juventude social-democrata insular, anunciou hoje que abandona a militância do partido e passa a exercer o mandato no parlamento regional como independente.

«Decidi abandonar a militância no Partido Social Democrata e exercer o cargo a mim confiado pelo povo da Madeira e Porto Santo como deputado independente», informou José Pedro Pereira em conferência de imprensa na qual leu uma declaração sem direito a perguntas.

O deputado argumentou «não poder continuar a compactuar com um partido político que é dominado por vaidades de uns e por interesses de outros».

José Pedro Pereira falou do seu empenho e percurso na JSD-M e apontou que o partido sofreu no passado dia 29 de setembro «uma derrota eleitoral expressiva», censurando os que em vez de «procurarem encontrar os motivos desta derrota, tentaram transformá-la numa vitória».

«Este era o momento de estarmos todos juntos, deixarmos os nossos interesses pessoais para trás e de uma forma clara, objetiva e sem rodeios chamarmos todo este povo para connosco repensar o futuro da Madeira», sustentou.

Mas, segundo o deputado «tal não é possível, porque uns à custa de outros encheram a sua barriga promovendo uma política de mediocridade, ignorância e incompetência com um único fim, o de manter o seu poder dentro do partido e com isso garantir a continuidade das suas negociatas e a sua ambição de destruir um partido que ao fim destes 30 anos deveria ser maduro, autónomo e capaz».

E acrescentou: «Tal não é possível porque alguns conhecidos cavalheiros só pensam no seu bem próprio».

Na opinião de José Pedro Pereira, «Portugal só terá futuro com novos políticos e novas políticas».

Entre outros aspetos, o parlamentar criticou os efeitos das políticas do Governo da República, assumindo os compromissos de lutar pelos jovens, pelos desfavorecidos e «por um novo sistema político no país que acabe com a bandalheira vivida até aqui, através de novas políticas e de novos agentes políticos, capazes de dar um futuro condigno aos seus cidadãos e às novas gerações».

«Sou e serei sempre pela Madeira Livre», declarou, concluindo: «Um bem-haja a todos e que a Senhora do Monte {padroeira da região] vos acompanhe e proteja!».

José Pedro Pereira José Pedro Pereira foi expulso em julho deste ano da JSD-Madeira, uma organização da qual se demitiu, por «decisão pessoal», a 29 de maio de 2012, depois de um ano e meio de liderança, na sequência de acusações de ter urinado num carro da Policia de Segurança Pública e de ter proferido injúrias aos agentes.

A Assembleia Legislativa da Madeira já levantou a imunidade parlamentar ex-líder da JSD-M três vezes para responder em diferentes processos, entre os quais um em que é acusado pelo Ministério Público de dois crimes de injúria agravada a agentes da PSP alegadamente cometidos na madrugada de 23 de julho de 2011.