As jornadas parlamentares conjuntas de PSD e CDS-PP de segunda e terça-feira vão servir para preparar o debate do "Estado da Nação", marcado para quarta-feira. Os partidos da maioria vão refletir sobre o que "de bom" tem sido feito para fazer crescer a economia.

As jornadas de Alcochete vão permitir "salientar, com aspetos em concreto, aquilo que de bom tem sido feito em termos de crescimento económico", e que é "fundamental para combater o desemprego".


Informação prestada pelo líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Magalhães, aos jornalistas, na Assembleia da República.  

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse, por sua vez, que os dois partidos vão também preparar "todo o trabalho parlamentar que ainda há pela frente até 22 de julho", até porque "há dezenas de processos legislativos que estão em curso", cita a Lusa.

"Faremos também uma análise da situação política, com a participação do vice-primeiro-ministro e do primeiro-ministro, nas sessões de abertura e de encerramento, e com a participação de pessoas da sociedade civil - um economista, um empresário, um jornalista, todos da área económica - para podermos refletir acerca do modelo que foi seguido em termos de desenvolvimento económico do país"


Será ainda feito "um balanço do trabalho dos parlamentares" e ficará "bem vincada a força e a estrutura coesa da maioria parlamentar do PSD e do CDS-PP no suporte político do Governo", que, no seu entender, permite aos portugueses "confiar" na proposta que os dois partidos apresentam.

Estas são as quartas jornadas conjuntas de sociais-democratas e centristas e acontecem a cerca de dois meses das próximas eleições legislativas, às quais PSD e CDS-PP vão concorrer em aliança, através da coligação "Portugal à Frente", que vai aprovar as linhas gerais do programa eleitoral no dia 10 de julho. As bases programáticas já são conhecidas

A rentrée política acontecerá a meio de agosto, com Passos Coelho e Paulo Portas juntos no Algarve. 


Programa das jornadas


Haverá um único painel de debate, entre as sessões de abertura e encerramento, intitulado "O futuro da economia portuguesa", com o ex-presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Pedro Reis, o presidente da empresa Renova, Paulo Pereira da Silva, e o jornalista da SIC Luís Ferreira Lopes.

Na sessão de abertura, vão discursar o presidente de CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, o presidente da distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, para além de Luís Montenegro de Nuno Magalhães, que é também presidente da distrital de Setúbal do seu partido.

Os dois líderes parlamentares voltarão a intervir na sessão de encerramento, que contará com uma intervenção do primeiro-ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho.