O candidato às eleições presidenciais Jorge Sequeira disse hoje que ainda não é “suficientemente político” para dizer que teve uma vitória, mas reconheceu que nos seus “sonhos mais profundos” esperou ter mais votos.
 

“Honestamente, se quisesse ter um lampejo de sonhador e de irrealismo e nos meus sonhos mais profundos sempre pensei ter mais, honestamente que sim, mas tendo os pés bem assentes na terra e, sendo um ‘otimalista’, um otimista, mas realista, não sendo eu um ator da cena política nacional, muito dificilmente teria muito mais do que aquilo que neste momento se perspetiva”, disse ao reagir aos primeiros resultados que o colocavam em último lugar.


Jorge Sequeira considerou “realista dizer” que irá ficar em “último ou penúltimo” lugar, mas sublinhou que teve uma vitória “na medida em que [começou] do zero”.

“Enquanto outros partidos começaram com pontuações elevadas e têm vindo a descer, eu sem ter partido nenhum comecei do zero, se tiver 0,3% há claramente uma subida. Isto é uma análise crua e não subjetiva. Claro que aqui eu e o doutor Cândido Ferreira disputaremos seguramente o penúltimo e o último lugar”, declarou Jorge Sequeira na Junta de Freguesia de Ramalde, no Porto.

Ainda antes de serem conhecidas as primeiras projeções às 20:00, Sequeira admitiu não ser “propriamente a pessoa mais conhecida da sociedade civil” e que “não poderia ser o super-homem que ia mudar esta história, porque se assim fosse ganharia as eleições hoje, coisa que provavelmente não acontecerá, como é sabido”.
 

“É a resignação, a desilusão total, é o não estar minimamente em conformidade com a política que temos tido até aqui, partidária, que alterna esquerda com direita, mas que em bom rigor para a vida das pessoas não tem alternado absolutamente nada. Por isso, as pessoas desistiram, estão sem paciência, já não encontram energias para sequer pegar numa caneta e fazer uma cruz”, afirmou Jorge Sequeira sobre os níveis da abstenção nas eleições presidenciais de hoje.


Com 88,44% das freguesias apuradas, às 21:00, Jorge Sequeira tinha recolhido 0,29% dos votos, ficando à frente de Cândido Ferreira, que se situava nos 0,26%.