O Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa vai abrir um inquérito sobre o documento que foi veiculado pela comunicação social e que incrimina Joaquim Pais Jorge, o secretário de Estado do Tesouro que se demitiu esta quarta-feira, no caso dos swap.

Segundo uma nota da PGR enviada à TVI, o DIAP vai investigar a «eventual existência de ilícito criminal».

O Governo alega que o documento foi manipulado para incriminar Pais Jorge.

Em causa está o documento relativo às propostas de contratos swap apresentadas em 2005 pelo Citigroup ao Governo português, na altura liderado por José Sócrates.