O coordenador do BE João Semedo remeteu para a Mesa Nacional de domingo esclarecimentos sobre a solução de liderança do partido, após a Convenção ter terminado com um empate entre as principais listas que disputavam a direção.

«No domingo falaremos todos sobre isso, até lá não faremos qualquer comentário. Os resultados da Convenção foram claros, temos todos que os saber interpretar, responder ao desafio e ao convite que eu próprio fiz para refletirmos sobre esses resultados e encontrarmos um caminho que una ainda mais o Bloco e que dê condições ao Bloco para ter nas próximas eleições o desempenho que a democracia e a esquerda e precisam» afirmou João Semedo.

O coordenador bloquista, que falava aos jornalistas na Assembleia da República, não fez mais comentários sobre a situação interna do BE.

A IX Convenção Nacional do BE terminou no domingo sem uma liderança confirmada do partido, após um empate entre as listas de João Semedo e Catarina Martins e a de Pedro Filipe Soares na eleição para a Mesa Nacional, que é órgão máximo do partido entre convenções.

As duas listas principais elegeram ambas 34 representantes para aquele que é o órgão máximo do partido entre convenções e de onde sairá a próxima Comissão Política.

Apesar deste empate, a linha política defendida por Semedo e Martins na «moção unitária em construção» recebeu o apoio da maioria dos delegados, com 266 votos, contra os 258 alcançados pela moção «Bloco plural».

Já as moções minoritárias «Refundar o Bloco» e «Reinventar o Bloco» elegeram respetivamente sete e quatro dos agora 79 membros da Mesa Nacional do BE.