O coordenador do Bloco de Esquerda e candidato à Câmara Municipal de Lisboa, João Semedo, reiterou, esta sexta-feira, a necessidade de revogação da nova lei das rendas e propôs uma «bolsa de fogos» de emergência para albergar pessoas desprotegidas.

«Temos pedido a revogação desta lei, queremos acabar com esta lei dos despejos. Esta maioria, PSD/CDS, não tem tido a sensibilidade para ouvir o drama destas pessoas e destes comerciantes, que pode desfigurar completamente a cidade de Lisboa», afirmou João Semedo, após uma visita e uma reunião na Associação de Inquilinos Lisbonenses, onde já mais de 27 mil pessoas procuraram aconselhamento.

O deputado bloquista avançou com a ideia de constituir uma «bolsa de fogos» de emergência, entre os edifícios considerados devolutos ou junto de fundos imobiliários, para acolher as pessoas mais desprotegidas que venham a ser alvo de despejo.

«Há uma situação geral de alarme. Muitas pessoas não têm condições físicas. Não têm informação, em muitos casos, ou sequer instrução para perceber o que se está a passar. Vão ser despejadas à bruta sem que se apercebam que têm ainda alguns mecanismos, muito poucos, de proteção. São pessoas muito desprotegidas», afirmou.