O coordenador do Bloco de Esquerda (BE) afirmou, esta sexta-feira, que há escolhas para ministros e secretários de Estado que «envergonham o país e a democracia», frisando que a ministra das Finanças «tem sempre chegado atrasada à verdade».

A respeito da remodelação governamental, disse João Semedo que «por muito má que seja a lista de secretários de Estado, pior é a composição do próprio Governo».

«Temos falado insistentemente na indecência que é a nomeação de Rui Machete para ministro dos Negócios Estrangeiros», afirmou o coordenador bloquista a propósito da nomeação de novos ministros e secretários de estado, acrescentando que «há algumas escolhas que envergonham o país e a democracia».

À margem de uma visita à Associação de Inquilinos Lisbonenses, João Semedo declarou também que a ministra das Finanças «tem sempre chegado atrasada à verdade». «Nunca sabemos a verdade pela boca da ministra e uma ministra das Finanças que não fala verdade, que mente sobre as suas responsabilidades, não pode continuar a ser ministra», disse João Semedo

O primeiro-ministro, Passos Coelho, manifestou quinta-feira «toda a confiança» em Maria Luís Albuquerque depois de a Lusa ter noticiado a existência de mensagens de correio eletrónico nas quais a ministra teve acesso a informação sobre contratos swap (gestão de risco) no setor empresarial público indicando uma perda potencial de 1,5 mil milhões de euros.