O coordenador do Bloco de Esquerda, João Semedo, disse este sábado que o partido não se vai diluir em «qualquer outra candidatura» às eleições europeias de maio, arrancando no domingo com a preparação do programa eleitoral para o sufrágio.

«Em nenhuma circunstância, o Bloco de Esquerda abdicará de se candidatar às próximas eleições europeias. Recusamos diluir-nos em qualquer outra candidatura e recusamos qualquer solução que faça desaparecer o Bloco de Esquerda», disse à agência Lusa João Semedo, coordenador do partido.

Semedo falava na semana em que se soube que o manifesto 3D anunciou a intenção de formalizar uma proposta ao BE, à Comissão Instaladora do LIVRE e à direção da Associação Renovação Comunista para uma candidatura conjunta às eleições europeias de maio.

Declarando não ter recebido nenhuma missiva dos promotores do manifesto 3D, o coordenador do Bloco sublinhou que o partido está a preparar a sua candidatura, cujas «linhas principais já foram aprovadas» recentemente pela mesa nacional.

«Estamos a mobilizar e convidar um conjunto de independentes para integrarem um grupo de reflexão que discuta e elabore o nosso programa às europeias, cuja primeira reunião está agendada para domingo», disse João Semedo.

O partido junta no domingo, num hotel em Lisboa, cerca de 40 personalidades que foram convidadas para «pensar alternativas na Europa», diz a carta-convite a que a agência Lusa teve acesso.

Entre as várias personalidades convidadas, estarão presentes António Pinho Vargas, Alfredo Barroso, Jacinto Lucas Pires, Vera Correia, José Luís Peixoto, João Salaviza e Ana Luísa Amaral.

«Pensar alternativas na Europa é o convite que faremos a outros cidadãos, em Portugal e noutros países, protagonistas de uma Europa dos trabalhadores e da democracia. Para ter presente em maio de 2014 uma proposta forte e mobilizadora, articulada com as esquerdas de toda a Europa», diz a missiva endereçada pelo Bloco.