O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, deixou este domingo um recado aos partidos «com problemas internos», numa alusão ao PS, para que aprendam com o PCP a ganhar eleições, em vez de se refugiarem em alterações à lei eleitoral.

«Alguns que andam aí, com problemas internos, com problemas críticos em relação aos seus partidos, recorrem ao argumento de que é preciso alterar a lei eleitoral, que é preciso aproximar os eleitores dos eleitos: Aprendam com a CDU. Aprendam com o PCP», disse o dirigente comunista, no encerramento da Festa da Amizade, que decorreu na Cova da Piedade (Almada), destacando o «assinalável avanço eleitoral da CDU» nas eleições europeias.

Jerónimo de Sousa falava um dia depois do secretário-geral do PS, António José Seguro, dizer que vai propor na Assembleia da República, até 15 de Setembro, uma nova lei eleitoral para o parlamento, com redução do número de deputados para 180 (atualmente são 230) e a possibilidade do eleitor escolher o seu deputado, através do duplo voto, ou da criação de círculos de um só deputado.

«Vejam este coletivo partidário, este espaço que é a CDU, que contou com milhares e milhares de comunistas, de ecologistas, de muitos independentes, democratas que se revêm neste espaço da CDU, que foram autênticos candidatos, demonstrando assim que o problema não está na lei, o problema está na forma como os outros agem junto dos eleitores, junto das massas populares», desafiou.