logotipo tvi24

Jerónimo: «É fundamental a defesa do SNS»

Secretário-geral do PCP participou, este sábado, numa manifestação contra os cortes no SNS

Por: Redacção / MM    |   2012-04-14 18:52

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse, este sábado, que é «fundamental» defender o Serviço Nacional de Saúde (SNS), considerando que o acesso à saúde é um direito de todos os portugueses.

«Como cidadão e como português, considero fundamental a defesa do Serviço Nacional de Saúde», disse Jerónimo de Sousa, que participou, em Lisboa, numa manifestação contra os cortes no SNS.

O líder do PCP adiantou que «é uma questão de todos os portugueses de defender esse bem precioso que é o SNS e particularmente o direito à saúde».

Centenas de pessoas participaram, este sábado, numa manifestação, entre o Largo do Chiado e a Rua Augusta, em Lisboa, pela defesa do SNS, num protesto promovido pelo Movimento de Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) e conta com a participação da central sindical CGTP, Uniões Sindicais, Federação Nacional dos Médicos - Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, comissões de utentes e outras estruturas do distrito de Lisboa.

Ações de protesto contra os cortes no SNS decorreram hoje durante todo o dia em mais nove cidades do país.

Partilhar
EM BAIXO: Jerónimo de Sousa
Jerónimo de Sousa

Europeias: CNE admite tratamento diferenciado desde que haja «igualdade de oportunidades»
A CNE refere que a «lei não admite que se faça reportagem da apresentação de uma ou certas candidaturas e mera notícia de outras»
Assunção Esteves: «Carinho pelos capitães nunca esteve em causa»
Ainda não está resolvida a questão em torno da utilização da palavra pelos capitães de Abril na sessão solene do 25 de Abril no parlamento
PS viabiliza projetos PSD/CDS para reforma das secretas
Partido vai abster-se nas votações dos projetos da maioria
EM MANCHETE
IRS: descida ainda «nesta legislatura»
O vice-primeiro-ministro diz que «o Governo tem consciência da necessidade de criar condições para começar a inverter a trajetória de agravamento do IRS»
Salário mínimo: «Acordo bom» talvez no «final do ano»
«Carinho pelos capitães nunca esteve em causa»