O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse esta que a reposição dos “feriados roubados”, em votação no parlamento na sexta-feira, significa devolver um direito aos trabalhadores, que “deixam de trabalhar à borla”.

“Na próxima sexta-feira, vamos votar a reposição dos feriados roubados, dos feriados civis e, possivelmente, também dos dois feriados religiosos, repondo aquilo que é direito dos trabalhadores”, disse.


Segundo o líder comunista, que falava durante um encontro-convívio na sede do Grupo Coral de Alvito “Papa Borregos”, a reposição dos feriados, retirados em 2013, é um dos “avanços” com “algum significado” que têm sido conseguidos nesta nova legislatura.

“A reposição dos feriados também significa que os trabalhadores deixam de trabalhar à borla nesses dias, que eram feriado e que voltam a ser por iniciativa do grupo parlamentar do PCP”, argumentou.


Após este encontro-convívio em Alvito, o secretário-geral do PCP ainda tem outra iniciativa, esta noite, no concelho de Beja, ao participar num jantar na Casa do Povo de Cabeça Gorda.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, anunciou hoje que os feriados religiosos serão repostos este ano, ao mesmo tempo que os feriados civis.

"Logo que a decisão sobre a reposição dos feriados civis esteja feita em Portugal, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, que é o organismo responsável, trocará, em nome do Estado português, com a Santa Sé, notas verbais que reporão os feriados religiosos em 2016”, disse o ministro, à margem da sessão de abertura do Seminário Diplomático, em Lisboa.

Portanto, continuou, “os feriados religiosos serão repostos ao mesmo tempo que os feriados civis".

O governante recordou que a reposição dos feriados civis este ano consta do programa do Governo e, como tal, "não faria sentido que não se repusesse ao mesmo tempo os feriados religiosos".

A reposição dos feriados religiosos não é feita pelo parlamento, mas em sede de negociação entre o Estado português e a Santa Sé, que é conduzida pelo ministério dos Negócios Estrangeiros, indicou.