O deputado do PSD Hugo Soares saudou hoje as «empresas e portugueses» pelos «20 meses consecutivos» de descida do desemprego, ao analisar dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

«Os dados hoje conhecidos do INE demonstram, mais uma vez, que a trajetória do desemprego tem sido consolidada em Portugal desde há 20 meses. O desemprego tem vindo a descer. Atingimos agora uma taxa de 13,1%», disse o deputado, nos Passos Perdidos do Parlamento, acrescentando que o grupo parlamentar social-democrata quer «saudar o esforço das empresas e dos portugueses, que cada vez mais conseguem criar emprego».

A taxa de desemprego caiu para os 13,1% no terceiro trimestre deste ano, uma queda homóloga de 2,4 pontos percentuais e um recuo de 0,8 pontos face ao trimestre anterior, segundo o INE, ou seja, uma população desempregada de 688,9 mil pessoas, o que representa uma diminuição trimestral de 5,5% e uma queda homóloga de 16%, ou seja, menos 40 mil e menos 131 mil pessoas, respetivamente.

«Há 20 meses consecutivos que o desemprego desce em Portugal. Em termos homólogos, mais 40 mil pessoas saíram do desemprego e, se compararmos com o ano anterior, são menos 130 mil desempregados. O INE diz também que esta descida do desemprego é acompanhada de uma forte subida do emprego», completou Hugo Soares.

De acordo com o INE, a diminuição trimestral verificada no terceiro trimestre de 2014 veio «confirmar a interrupção observada no segundo trimestre de 2013 de um período de quase dois anos de acréscimos sucessivos da população desempregada», enquanto a população empregada foi de 4,56 milhões de pessoas, o que corresponde a um aumento trimestral de 1,1% (mais 50,5 mil pessoas) e homólogo de 2,1% (mais 95,7 mil pessoas).

Há mais 97.500 pessoas empregadas

A deputada do CDS-PP Cecília Meireles destacou hoje os dados publicados pelo INE relativos à população empregada, de mais 97.500 pessoas face ao mesmo trimestre de 2013.

«Muitas vezes, a crítica que ouvimos é a de que os números do desemprego não têm a ver com a criação de emprego, mas sim com outros fatores, também aqui se mostra com números que tal não é verdadeiro. Se olharmos para aquilo que era a população empregada no mesmo trimestre que estamos a analisar, vemos que aumentou em 97.500 pessoas», disse a deputada centrista, nos Passos Perdidos do parlamento.

«Temos uma redução muito acentuada em relação ao trimestre anterior - passa de 13,9 para 13,1% neste terceiro trimestre -, salientando-se que poderia haver aqui um efeito de sasonal, do verão, que muitas vezes é apontado. Mas, atendendo a que no mesmo trimestre do ano passado a taxa era de 15,5%, acho que se percebe que temos uma diminuição de 2,4 pontos percentuais, que é muito expressiva», afirmou a parlamentar democrata-cristã.