O vice-presidente da bancada parlamentar do PS, José Junqueiro, agradeceu esta sexta-feira aos bombeiros o trabalho que têm feito no combate aos incêndios florestais e apelou aos portugueses que não descurem a prevenção.

«A melhor maneira de podermos ajudar os bombeiros é evitar que eles ponham a sua vida em risco e que existam tragédias e fogos florestais com a dimensão dos que temos no nosso distrito», afirmou José Junqueiro aos jornalistas, em Viseu.

José Junqueiro deslocou-se ao posto do comando operacional do incêndio de Tondela, que foi dado como dominado ao início da manhã de hoje, para agradecer aos bombeiros e «enviar uma mensagem solidária às famílias enlutadas».

Por entender que, «num momento como este, as energias devem concentrar-se neste esforço que as pessoas estão a fazer e que levam à perda da própria vida», o deputado socialista eleito pelo círculo de Viseu escusou-se a tecer considerações sobre o dispositivo de combate a incêndios.

«É natural que haja fadiga de material. A única coisa que constatámos é que (os bombeiros) têm, de facto, dificuldades, mas que são pessoas excecionais que estão a fazer o melhor. As autoridades todas estão a fazer tudo para dar a melhor resposta às populações», frisou.

José Junqueiro deslocou-se ao Comando Operacional Distrital de Viseu para perceber a dimensão das ocorrências no distrito, tendo ficado a saber que estão no terreno mais de 700 pessoas a combater os fogos florestais, apoiadas por mais de 220 viaturas.

«É um esforço enorme e que nos deve levar a refletir, porque sobretudo no nosso distrito e nos nossos concelhos tem sido recorrente o aparecimento destes fogos que têm, regra geral, estes fins dramáticos», lamentou.

Na sua opinião, «a justiça deve ter mão pesada, muito pesada» relativamente aos incendiários, porque «este é um ato da maior gravidade, que inclusivamente rouba a vida às pessoas».