Miguel Macedo vai ser constituído arguido no caso dos vistos gold, segundo informa o Diário de Notícias.
 
O juiz de instrução Carlos Alexandre pediu ao Parlamento, na quinta-feira, que levante a imunidade ao deputado e ex-ministro da Administração Interna.
 
De acordo com o Ministério Público, Miguel Macedo é suspeito do crime de prevaricação de titular do cargo político, ou seja, terá favorecido amigos. A pena vai de dois a oito anos de prisão.
 
O próprio Miguel Macedo confirmou a notícia ao DN.
 

“Soube que deu entrada na Assembleia da República um pedido de levantamento da minha imunidade parlamentar, para responder como arguido no processo.”

 
Recorde-se que foi na sequência deste caso dos vistos gold que Miguel Macedo se demitiu em novembro passado.
 
Na altura, o antigo ministro da Administração Interna reafirmou publicamente não ter tido qualquer envolvimento no processo.