Uma mensagem distribuída esta quinta-feira pelo correio eletrónico da Unidade Local de Saúde da Guarda a anunciar um evento do PSD obrigou aquela entidade à abertura de um processo disciplinar a um funcionário suspeito da autoria do envio.

A mensagem de correio eletrónico que dava conhecimento e fazia apelos à participação e divulgação das jornadas de saúde da comissão política distrital do PSD da Guarda, agendadas para o dia 30, naquela cidade, foi hoje enviada para endereços de correio eletrónico de funcionários e de entidades com ligações à Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda.

"O assunto está resolvido. Foi um funcionário [do hospital] de Seia que irrefletidamente divulgou o programa no ‘email’ geral da ULS", disse à agência Lusa Gil Barreiros, elemento do Conselho de Administração da ULS/Guarda.

Segundo o responsável, o Conselho de Administração da ULS foi esta manhã "apanhado de surpresa" com a situação e "atuou de imediato", tendo já localizado o funcionário suspeito da sua autoria.

"Vamos proceder às medidas normais, à audição do funcionário, para decidir a medida a aplicar", concluiu Gil Barreiros.