Os ministros e secretários de Estado do CDS-PP faltaram à tomada de posse da nova ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, que decorreu pelas 17 horas, em Belém.

Apesar da demissão de Paulo Portas, líder centrista que sustenta a coligação, o Presidente da República deu posse à nova ministra de Estado e das Finanças e a cinco secretários de Estado.

Poucos minutos após a tomada de posse, soube-se que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, vai fazer nesta terça-feira uma declaração ao país, que deverá acontecer por volta das 20:00, em São Bento.

Primeiro-ministro e Presidente da República já estiveram reunidos duas vezes nesta terça-feira. Uma das reuniões aconteceu antes da tomada de posse e a outra logo a seguir, apurou a TVI.

A tomada de posse realizou-se no Palácio de Belém, cerca das 17:00 horas, na presença do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e de seis ministros, nenhum deles do CDS-PP.

Maria Luís Albuquerque, até agora secretária de Estado do Tesouro, tomou posse como ministra de Estado e das Finanças, na sequência da demissão de Vítor Gaspar, a pedido deste. Dos cinco secretários de Estado que hoje tomaram posse, dois são novos e três mantêm-se.

Joaquim Pais Jorge deixou a presidência do conselho de administração da Parpública para substituir Maria Luís Albuquerque na secretaria de Estado do Tesouro.

Hélder Reis, que estava à frente do Gabinete do Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (GPEARI) do Ministério das Finanças, foi nomeado para o lugar de Luís Morais Sarmento na secretaria de Estado do Orçamento, ficando ainda com o cargo de adjunto de Maria Luís Albuquerque.

Da equipa do ministro cessante Vítor Gaspar, foram reconduzidos Manuel Rodrigues, como secretário de Estado das Finanças, Paulo Núncio, como secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e Hélder Rosalino, como secretário de Estado da Administração Pública.