"Acho que as forças políticas têm todo o direito de ser a favor ou contra a Europa, mas isso tem é de ficar claro num programa de Governo. Partidos como o PCP e o Bloco de Esquerda nunca esconderam a sua relutância, para não dizer as suas oposições à União Europeia como ela é e ao euro. Isso não é um segredo que agora apareceu. O que me parece é que isso tem de ficar claro", disse Francisco Pinto Balsemão.








"Não quero estar a julgar, mas gostava primeiro de ver o famoso papel, o famoso acordo e saber em que bases é que há uma proposta de governo - que tem de ter bases muito concretas. Gostava de saber se já houve reuniões a três e se já há alguma coisa assinada e em que termos. Sem isso não nos podemos pronunciar", salientou.