O Presidente da República eleito, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu este sábado a necessidade de reforçar a autoestima dos portugueses nos próximos anos.

“Uma das ideias para os próximos anos é aumentarmos a nossa autoestima”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, nos Paços do Concelho de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra, ao participar numa cerimónia integrada na abertura da 25ª Festa do Queijo Serra da Estrela.

 

Na opinião do Presidente da República eleito, “o povo português é extraordinário e não há razão nenhuma” para que os governantes e demais titulares do poder político “não sejam extraordinários” no desempenho das suas funções.

De acordo com a Lusa, na sessão, foram distinguidas várias pequenas e médias empresas (PME), o que levou Marcelo Rebelo de Sousa a afirmar que as PME, “por aquilo que fazem, são grandes empresas” que estão “todos os dias a mudar Portugal”, criando riqueza e emprego.

Os produtores de queijo com denominação de origem protegida (DOP) da Serra da Estrela e de outros bens tradicionais podem “dinamizar economicamente uma região e, ao mesmo tempo, criar envolvimento e proximidade das pessoas”, disse, antes de visitar o recinto da feira, no centro da cidade de Oliveira do Hospital.

O Presidente da República eleito, que esta semana substituirá Aníbal Cavaco Silva no Palácio de Belém, invocou as suas origens em Celorico de Basto e Covilhã, para defender o país possa ser pensado a partir do interior e não do litoral e dos grandes centros urbanos.

“E por que é que não se há de pensar Portugal a partir do interior, onde o país nasceu?”, perguntou, antes de iniciar a sessão na Câmara Municipal, conversou com amigos que já não via há algum tempo, como António Campos, um dos fundadores do PS, que conheceu após a revolução do 25 de Abril de 1974.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, eleito pelo PS na condição de independente, elogiou Marcelo Rebelo de Sousa.

“Um homem que vai pacificar o povo português e estará ao serviço dos portugueses”, referiu, considerando ainda que “vai ser um grande Presidente da República”.

O autarca insistiu na necessidade de o Estado investir mais no melhoramento das acessibilidades da região.

“Precisamos que nos acabem o IC6 e o IC7, com ligação à A25”, disse, repetindo o que tinha dito pouco antes ao ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, que também visitou a feira do queijo Serra da Estrela.

Marcelo Rebelo de Sousa, que no final da visita foi entronizado como confrade de honra da Confraria do Queijo da Serra da Estrela, percorreu o recinto e foi provando o queijo e outras iguarias regionais, aproveitando para cumprimentar muitas das pessoas que iam ao seu encontro.