«Todos os trabalhadores da administração pública a exercer funções em países situados fora da zona euro em que se tenha verificado uma variação negativa da taxa de câmbio superior a 3% no último ano, têm direito a uma correção salarial extraordinária destinada a corrigir a respetiva perda remuneratória.»