A concelhia de Lisboa do PSD vai propor que sejam concedidas honras de Panteão Nacional ao fundador do partido e antigo primeiro-ministro Francisco de Sá Carneiro, anunciou hoje aquela estrutura.

“Para que a memória não se apague, o PSD Lisboa propõe que sejam concedidas honras de Panteão Nacional aos restos mortais de Francisco de Sá Carneiro, homenageando o democrata e político, o cidadão corajoso que lutou afincadamente pelas causas da liberdade, igualdade, solidariedade, justiça, democracia e dignidade da pessoa humana”, refere aquela força política num comunicado enviado às redações.

Na nota, a concelhia de Lisboa do PSD salienta que Francisco de Sá Carneiro foi “um português ilustre” e uma “referência da história política contemporânea” que “ainda hoje é fonte de inspiração”.

“Francisco de Sá Carneiro dedicou a sua vida e perdeu-a, primeiro por Portugal e pelos portugueses, e só depois pelo seu partido”, enaltece o PSD.

A concelhia lembra ainda a biografia do antigo líder do partido, que faleceu em Camarate, em 1980.