Assis reiterou




Para Assis, essa opção configuraria “uma despudorada expressão de ambição desmedida pelo exercício do poder” para além de “nada de novo e verdadeiramente relevante” trazer ao país.





Se o PS fizer um acordo à esquerda com vista a formar Governo “renuncia à sua dimensão de partido transformador e reformista”, considerou.