O presidente da comissão parlamentar de Defesa Nacional, Marco António Costa, expressou segunda-feira o "mais profundo pesar" pelo acidente sofrido pelo C-130 da Força Aérea que resultou na morte de três militares, foi divulgado esta terça-feira.

De acordo com uma nota da comissão de Defesa, Marco António Costa transmitiu ao ministro da tutela, ao chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, e ao chefe do Estado-Maior da Força Aérea, "o mais profundo pesar pelo fatídico acidente com o C-130 que resultou na morte de três militares e no ferimento de mais quatro".

O presidente da comissão parlamentar endereçou ainda às famílias das vítimas uma "palavra especial de consternação e condolências" e transmitiu "a mais firme solidariedade" para com as Forças Armadas Portuguesas e em particular para com a Força Aérea.

Um avião C-130 da Esquadra 501 da Força Aérea sofreu segunda-feira cerca das 12:00 um acidente na fase de descolagem na Base Aérea n.º 6, Montijo, do qual resultaram três mortos e quatro feridos, um em estado grave.

A Força Aérea Portuguesa anunciou segunda-feira ao fim do dia que a análise às causas do acidente "irá seguir os procedimentos previstos, através de um inquérito conduzido pela Comissão Central de Investigação da Força Aérea".