O BE apresentou nesta quarta-feira no Tribunal da Feira o pedido de impugnação da candidatura do social-democrata Fernando Leão à União das Freguesias de Feira, Travanca, Sanfins e Espargo, acusando-a de contrariar a lei da limitação de mandatos.

Em comunicado da distrital de Aveiro do partido, o BE defende que «a lei é clara» e que, tendo Fernando Leão sido presidente da Junta de Freguesia da Feira durante três mandatos, «agora não pode ser candidato».

«Lamenta-se que, para o PSD, o vale tudo seja a forma de fazer política», diz o documento do BE, citado pela Lusa. «Só em épocas medievais é que os dinossauros não olhavam a meios para se perpetuarem no Poder», acrescenta o texto.

Para o Bloco, «a democracia não é verdadeiramente vivenciada quando é atropelada pela tentativa de perpetuação dos mesmos no poder» e exige «alternância, desapego e respeito pelas regras».

Numa referência ao evento que até domingo decorre no centro do concelho (que agora é também sede da nova união de freguesias), o BE ironiza que «o PSD está a levar longe de mais a recriação medieval que ocorre por estes dias em Santa Maria da Feira».

A Lusa contactou a Junta de Freguesia em causa para obter uma reação de Fernando Leão, que é o seu atual presidente. Esse não esteve disponível para declarações, mas, quando questionada sobre a longevidade desse responsável no cargo, a funcionária da Junta que registou o pedido declarou: «Não tenho certeza de há quantos anos ele cá está. Mas acho que este já era o seu último mandato».