O PCP acusou o Governo e a maioria parlamentar de continuar a «fazer demagogia» com os números do desemprego em Portugal, sublinhando que Portugal continua «muito acima da média» da zona euro e da União Europeia (UE).

«Os partidos da maioria e governo continuam a fazer demagogia em torno destas questões do desemprego, que facilmente é desmontada com um olhar sério e honesto sobre a realidade», declarou o líder parlamentar comunista, João Oliveira, em declarações no Parlamento no dia em que o Eurostat revelou que a taxa de desemprego em Portugal caiu em novembro de 2013, pelo nono mês consecutivo, para os 15,5%.

O PCP diz que «se todos os desempregados emigrassem ou deixassem de se inscrever nos centros de emprego, o problema para o Governo estava resolvido», já que «deixava de haver estatísticas de desemprego».

João Oliveira frisou ainda que os dados do Eurostat «não têm em conta o efeito da emigração» nem as pessoas que saem das listas dos centros de emprego mas não devido a terem encontrado trabalho.