O secretário-geral do PS, António José Seguro, afirma que é necessária uma «ação comum» entre Portugal e Europa nas «respostas políticas» aos problemas, pedindo que sejam estabelecidas «políticas públicas» que apoiem quem cria emprego.

«O principal problema do nosso país é o desemprego. E esse também é o principal problema, é certo que em dimensões diferentes. Para nós combatermos o desemprego, nós precisamos em primeiro lugar de ter um Governo em Portugal que coloque o combate ao desemprego como a sua principal prioridade. Não é a segunda nem a terceira: é a principal prioridade», disse Seguro num comício em Castelo Branco.

O PS, reforçou o seu líder, considera que «em termos de respostas políticas para a resolução» dos problemas é necessária uma «ação comum» entre Portugal e Europa, dando como exemplo o caso do emprego.

«Não é o Estado que cria emprego, mas são as políticas públicas desenvolvidas por um Governo que ajudam a criar emprego. E nós precisamos de ter um Governo em Portugal que se preocupe com os desempregados, mas também precisamos que a Europa tenha políticas públicas que ajudem a apoiar quem cria emprego, as empresas», sustentou.

O Governo, notou ainda o secretário-geral socialista, «não queria» que o PS falasse de Portugal, só da Europa, «como se a Europa fosse uma coisa depois da fronteira».

«Nós somos portugueses, mas também somos europeus», assinalou Seguro, lamentando que «alguns, poucos, e quase reduzidos ao Governo e aos seus apoiantes, que são cada vez menos», considerem que «uma coisa é Portugal e outra coisa é a Europa».