O primeiro candidato do CDS/PP na lista da Aliança Portugal, Nuno Melo, manifestou-se hoje «confiante» no voto dos portugueses, afirmando que «é possível» uma vitória «ou, pelo menos, um resultado muito disputado».

«Estou confiante em relação ao resultado, o que eu justifico numa campanha que foi sempre em crescendo, na rua, a ir ter com as pessoas. Tendo eu feito várias campanhas noutras alturas, apercebo-me que uma vitória é possível, ou pelo menos, um resultado muito disputado», referiu.

Nuno Melo, falava em Joane, Vila Nova de Famalicão, após ter exercido o seu direito e dever de voto, apelou aos portugueses para irem às urnas, sublinhando que a Europa é «determinante» para o futuro dos estados-membros.

«A Europa é, hoje, determinante, como de resto se percebeu nos últimos três anos em que a Europa institucionalmente cá esteve, através da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu», apontou.

Lembrou ainda que «desde os anos 80 entraram em Portugal 9 milhões de euros todos os dias, valor que vai ser muito superior no próximo quadro comunitário de apoio», dinheiro que, como acrescentou, «transforma a nossa vida» dos portugueses em várias áreas.

«Nós quando escolhemos para a Europa, estamos também a fazer o nosso próprio futuro. Não é votar numa realidade distante, é votar numa realidade que nos afeta mesmo», disse ainda.

Alguns presentes no local do voto, amigos e conterrâneos de Nuno Melo, não perderam a oportunidade de tirarem uma «fotografia de família» com o candidato.