O ex-ministro do PS Pedro Silva Pereira reclamou hoje uma mudança que «devolva a esperança» aos portugueses, e para tal é preciso retirar do poder «à direita que teve a irresponsabilidade de empurrar o país para a ajuda externa».

«Sim, foram eles [direita] que empurraram o país para a ajuda externa ao provocarem uma crise política irresponsável na pior das alturas», disse o ex-ministro da Presidência dos governos de José Sócrates.

O antigo governante e atual candidato ao Parlamento Europeu, em sétimo lugar na lista encabeçada por Francisco Assis, falava em Bragança no final de um almoço que juntou dezenas de militantes e apoiantes do PS, depois de, durante a manhã, a caravana socialista do PS ter passado também pela Mealhada.

Silva Pereira lembrou que o «maior adversário» da mudança política é a «abstenção, a resignação, a desistência», e é preciso lembrar os portugueses que nas eleições europeias «decide-se o futuro de Portugal e da Europa».

O socialista advertiu também para a necessidade de se rebater «um argumento que anda aí», o de que «eles [políticos] são todos iguais».

«Ninguém melhor do que as gentes do interior, ninguém melhor do que Bragança, sabe de experiencia feita que "eles não são todos iguais". O PS fez aqui o investimento que esta região precisa», advogou, ao passo que o Governo encabeçado por Pedro Passos Coelho «só trouxe abandono e retrocesso» à região.

«Temos uma coisa para dizer nestas eleições europeias e resume-se numa palavra: basta. É preciso dizer basta. É preciso provocar uma mudança política em Portugal, uma mudança política na Europa, para podermos ter um futuro melhor», reforçou Pedro Silva Pereira.